Qual o Fiat que combina com o seu estilo?

Fiat-Panda_UK_Version-2013-1280-5e

A Fiat está repleta de ótimos veículos e com certeza tem aquele que combina mais com você. Conheça um pouco mais de alguns dos carros que nós do Consórcio Fiat Nacional oferecemos e descubra qual mais combina com o seu estilo.

Seu lado bom nunca foi tão Bravo

O Bravo é um hatch da Fiat que apresenta grande imponência, força e robustez. Com rodas de liga leve de 17 polegadas, transmissão manual de 5 marchas, alcançando 130 cavalos de potência. O modelo possui capacidade para 400 litros no porta malas, além disso conta com teto solar, controle automático de velocidade e volante multifuncional. Se seu lado bom nunca foi tão Bravo, esse é o carro certo para você.

Equipado para infinitas possibilidades

Um dos recentes lançamentos da Fiat, O Toro se destaca pelo seu estilo aventureiro. Conta com potência máxima de 170 cv a 1750rpm, chegando a velocidade máxima de 188 km/h e espaço de sobra para comportar muita coisa nos seus 820 litros de caçamba que ainda pode conter um extensor. Se destaca pela tampa bipartida da da caçamba e com a disponibilidade de até 9 marchas nas suas versões. Ele vem equipado para infinitas possibilidades, pronto para te levar para qualquer lugar. Se você é aventureiro, o Toro combina c om o seu estilo.

Impossível ficar indiferente

Um dos veículos mais queridos do país, o Palio continua conquistando cada vez mais o público. Com diversas versões como o Palio Attractive, Palio Sporting, Palio Fire, Economy, Weekend, Young dentre outros, ele se tornou um dos carros mais populares do Brasil. A versão 2016 do Palio Fire 1.0 ele vem com cambio manual de 5 marchas, tração dianteira, rodas de 14 polegadas, alcançando até 73 c a 6250 rpm. Se você é popular, o Palio é o seu veículo.

Escolha o seu Fiat

E agora? Qual o Fiat que mais combina com seu estilo? Clique aqui se você acha que é o Bravo, ou se você acha que o aventureiro Toro é o seu carro certo clique aqui e se você é popular como o Palio clique neste link. O Consórcio Fiat Nacional disponibiliza diversos outros modelos para você. Acesse agora o www.iconsorciofiat.com.br e veja todas as ofertas.

Mais uma vez a obrigatoriedade do extintor é adiada

O Denatran adiou novamente o uso do extintor veicular do tipo ABC.  A nova data prevista será 1° de julho.

O adiamento se justifica pela falta do equipamento nas lojas. Quando a fiscalização começar, a falta do extintor acarretará em multa de R$127,69, além de cinco pontos na CNH.

Entenda a diferença entre os extintores

O extintor antigo, do tipo BC, é recomendado para materiais como líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos.

O extintor do tipo ABC é mais completo. É eficaz no combate a esses itens e em  incêndios de materiais como madeira e tecidos, comuns no interior dos carros. O extintor ABC tem validade de 5 anos.

Uma resolução do Contran de 2004 estabeleceu que, a partir de 2009, todos os veículos deveriam sair de fábrica com o extintor do tipo ABC. Porém, a medida foi derrubada, e voltou a valer em 2009. Com isso, mesmo modelos produzidos entre 2004 e 2009 podem conter o equipamento do tipo BC.

O adiamento não desobriga o uso de um extintor automotivo, com prazo de validade em vigência. O não uso, ou uso de um item vencido também é passível de multa.

Fonte: ATribuna

Empresários esperam aumento nas vendas de carros novos Setor de consórcio é o mais procurado por quem deseja adquirir um carro.

Além das facilidades, consumidores preferem os seminovos.

À venda de veículos novos e seminovos desenham diferentes traços nos dias atuais. Os donos de concessionarias de carros novos reclamam da queda nas vendas, já os dos seminovos não tem o que reclamar. Com a chegada do fim do ano, essa realidade pode mudar.

Os consórcios e as facilidades, que tem prazos mais longos facilitam a compra do carro que deixou de ser o sonho de consumo e passa a ser necessidade. Cerca 83,6% dos veículos vendidos de setembro de 2013 ao mesmo mês desse ano foram efetuados com o crédito direto ao consumidor.

O setor de consórcios obteve um crescimento de 7,7%. “O consórcio é um planejamento de compra, onde ele pode a longo e médio prazo adquirir o seu carro, no caso seminovo e onde ele não vai pagar incidência de juros”, explica o presidente da Abac, Carlos Alberto Lyra Filho.

A queda na venda de carros novos é uma realidade, mas segundo a presidente do Sincodiv, Cíntia Faria Souza, mesmo com o declínio, não foi contabilizado nenhuma demissão. “É uma questão da economia. Os consumidores estão mais retraídos. Em Sergipe, não foi registrado nenhuma demissão”, diz.

A venda de veículos seminovos cresceu de 2,03%, em 2012, para 4,7% em 2013. Em 2014, até setembro, o crescimento já passa de 13%, segundo a Avese.

“O carro novo está com preço muito alto em relação ao seminovo. Hoje, você pode comprar um carro completo, e nível médio, com um preço de carro popular novo. Então, a garantia, o IPVA, e outros fatores levam à compra de um veículo seminovo”, destaca o diretor da Avese, João Augusto Santos.

Fonte: g1.globo.com

A Fiat bate mais uma vez na concorrência, pelo quinto mês consecutivo.

Pelo 5º mês consecutivo, o Fiat Palio superou o Volkswagen Gol na liderança no ranking mensal de vendas de automóveis e comerciais leves do Brasil, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Nesta segunda-feira (3), a entidade divulgou o resultado de emplacamentos do setor referente ao mês de outubro, com alta de 3,5% em relação a setembro.

Na lista mensal, o Fiat Palio foi o mais vendido, com 16.662 unidades, seguido pelo Chevrolet Onix, que alcançou 13.590 unidades, e pela picape Fiat Strada, com 13.381 unidades. O Gol foi apenas o 4º no mês de outubro, quando teve 12.455 unidades registradas.

No entanto, no acumulado do ano, o hatch da Volkswagen se mantém na liderança geral, com 147.184 unidades emplacadas. Mas o Fiat Palio se aproxima cada vez mais e já registra 145.386 veículos vendidos em 2014.

A diferença entre eles baixou para menos de 2 mil carros; até setembro, era de quase 6 mil unidades. Há 27 anos o Gol não perde a liderança no ranking de vendas anual.

A picape Fiat Strada é a terceira mais vendida entre janeiro e outubro, com 128.353 unidades. E o Chevrolet Onix, que teve 118.399 veículos emplacados no mês passado, é o 4º no ranking. Recém lançado o Ford Ka aparece pelo segundo mês entre os top 10, em 8º.

Fonte: g1.com.br

Vendas de automóveis sobem 2% no início de outubro

Setor começa a tratar em novembro da renovação do acordo com o México.

As vendas de automóveis subiram 2% nos primeiros quinze dias de outubro, na comparação com o mesmo período de setembro, informou nesta segunda-feira (27) o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, após reunião com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Paulo Caffarelli, em Brasília.

“Estão bem [as vendas no início de outubro]. Esperamos continuar dessa forma na segunda quinzena [deste mês]”, declarou Moan a jornalistas. Segundo ele, a expectativa da entidade de que o segundo semestre deste ano será melhor do que os primeiros seis meses permanece. “Nós estamos trabalhando fortemente na retomada das vendas”, acrescentou.

De acordo com Moan, a previsão de vendas maiores, neste segundo semestre, se deve à maior quantidade de dias úteis, às festas de fim de ano, com pagamento do décimo terceiro salário dos trabalhadores, e ao salão do automóvel que, segundo ele, é “um grande motivador de vendas”.

Questionado se as vendas de Natal serão melhores neste ano que em 2013, o presidente da Anfavea avaliou que isso é “difícil”. Segundo ele, houve, no ano passado, um “volume muito grande de comercialização”. “Mas vamos trabalhar para que seja igual”, declarou.

Luiz Moan, da Anfavea, afirmou ainda que, além de negociar um acordo automotivo com a Colômbia, o setor automotivo brasileiro também iniciará conversas para renovar o atual tratado com o México – que termina em março de 2015. “Estamos já programando a viagem para meados de novembro para o acordo com o México. Está na hora de pensar na prorrogação deste acordo”, disse.

Apesar de buscar acordos automotivos com países da América Latina, o presidente da Anfavea disse que a entidade tem uma “visão clara” de que o Brasil é um país que depende muito do seu mercado interno. “A riqueza do Brasil provém do mercado interno. Todo estímulo ao mercado interno é muito bem-vindo na nossa visão”, concluiu ele.

Fonte: http://www.g1.globo.com

Fiat revela conceito que mistura picape e sedã no Salão de SP

Estudo aponta para futuro modelo que brigará com S10, Ranger e Frontier.

Bravo 2015 é lançado no Anhembi.

O estande da Fiat no Salão do Automóvel de São Paulo exibe do pequeno 500, incluindo a versão mais esportiva Abarth, à Ferrari 458, que ganhou um “cantinho”, mas a surpresa mostrada nesta terça-feira (28) é o conceito curioso para uma futura picape média da marca, que deverá brigar diretamente com Chevrolet S10, Ford Ranger, Volkswagen Amarok e Nissan Frontier.

“É uma mistura de sedã com picape, um novo conceito”, diz Lelio Ramos, diretor comercial da Fiat no Brasil. Ele foi batizado de FCC4, sigla para Fiat Concept Car, e é projetado 100% visando o mercado brasileiro.

Fonte: g1.globo.com/carros

Fiat acertou a mão na esportividade da versão Punto BlackMotion

O que te atrai em um superesportivo? Será o ronco poderoso do motor? O visual agressivo cheio de vincos, spoilers e entradas de ar? Ou será que é a sensação de pisar no pedal do acelerador e ser jogado em direção ao assento? Provavelmente é a junção de tudo isso que faz os apaixonados por carros suspirarem ao verem um superesportivo nas ruas. A questão é que, para a maioria dos mortais, ter uma máquina dessa na garagem significa ter que ganhar na Mega Sena acumulada, afinal modelos dessa categoria tendem a custar algumas centenas de milhares de reais. A alternativa para quem quer ter um gostinho de esportividade sobre quatro rodas são as versões customizadas de modelos nacionais. A Fiat oferece como opção dentro da gama do Punto a linha BlackMotion, que, mesmo sem ter uma motorização diferenciada, vai conseguir aguçar alguns dos seus sentidos mais rebeldes.

A montadora colocou um tempero apimentado no hatch que já tem um certo ar de esportividade. A versão T-Jet ainda é a mais interessante da gama para quem quer diversão. Mas como a diferença de preço não é pequena (R$ 8 mil sem os opcionais), o BlackMotion acaba tendo boa relação custo/benefício.

Com o traje esporte, o BlackMotion chama a atenção por onde passa. As saias laterais, o defletor no para-choque traseiro, a saída dupla de escapamento e as rodas de aro 17 polegadas calçadas com pneus 205/50 dão o tom do visual. Por falar no escape, o ronco do motor 1.8 (132 cv) instiga o motorista a acelerar e a fazer reduzidas de marchas só para ouvir o belo som que sai do carro. Para que não é muito familiarizado com a mecânica do modelo pode até se confundir e pensar que sob o capô vibra um motor turbinado.

Consumo

Outra boa jogada da Fiat foi acrescentar o seletor DNA, que permite ao motorista escolher entre três modos de condução: Dinâmico, Normal ou Autônomo. No primeiro, o giro do motor sobe e as mudanças de marchas ficam mais longas, o que faz o ronco do motor ficar ainda mais instigante. O problema é que a vontade de acelerar mais é proporcional ao gasto de combustível. Nesse modo, o consumo registrado no computador de bordo na cidade foi de 4,6 km/l. Já no modo Autônomo, que deixa o carro mais brando, o consumo marcado foi de 7,6 km/l. O BlackMotion é muito bom de dirigir. Me arrisco a dizer que é o modelo da Fiat onde o motorista é melhor tratado. A direção é precisa; a suspensão não é molenga – como em outros carros da marca -, mas também não agride a coluna do condutor; o torque aparece cedo e o freio é eficiente. Tudo que precisa para se fazer um bom carro.

Fonte: acriticanet